sábado, 19 de agosto de 2017

O CASTELO DE PAPEL

Resenha por Mara Carvalho

Título: O Castelo de Papel
Autora: Mary del Priore
Editora: Rocco
Edição: 2013
Páginas: 317

Apreciação: 5/5

Resenha:

Um livro com informações  históricas somado a leveza de um romance.

A autora nos apresenta princesa Isabel, filha de D. Pedro II e o encontro com o futuro marido Gastão, o Conde D’Eu. Os fatos ocorrem no segundo Reinado.

O livro conta como era o relacionamento entre o casal, o desejo de ter filhos e a dificuldade de Isabel para engravidar. Narra muitos fatos  e viagens através das cartas entre Isabel e o Pai, entre Isabel e o marido, entre Isabel e sua preceptora: Condessa de Barral, e  entre o Conde d”Eu e o pai, o Duque de Néumors.

Isabel era uma mulher muito apaixonada pelo marido. Ela era praticamente uma mulher dedicada ao lar, jardinagem, música e a religião.

As questões sobre a escravidão passa a se tornar um dos fatos mais importantes do livro. Nele estão a Lei do Ventre Livre a Lei Áurea. Mas a autora desmistifica a visão daquela princesa “revolucionária”, ao contrário os atos por parte da princesa foram muito mais mornos que se previa.

Um livro muito interessante e de fácil leitura. Recomendo!


Boa leitura!

terça-feira, 15 de agosto de 2017

1984

Resenha por João de Carvalho

Título: 1984 
Autor: George Orwell (Eric Arthur Blair) 
Editoras: Cia. Das Letras / Saraiva 
ano de publicação da obra: 1949 
Páginas: 416 

Apreciação: 5/5 

Resenha:

1984 – Este é o título do livro escrito por George Orwell, pseudônimo de Eric Arthur Blair, jornalista, ensaísta, nascido na Índia em 1903, filho de pai britânico, onde se projetou como notável escritor. Na Índia serviu na polícia do Imperador, onde viu a pressão dos militares ingleses em seu domínio no estrangeiro. Na Inglaterra ele combateu ferozmente o totalitarismo em florescência, através de seu livro-mensagem, traduzido em mais de 65 países. 

Esta obra, 1984, que inicialmente seria chamada de “O último homem da Europa”, trata de uma das piores formas de governo vigente à época: o totalitarismo. Uma verdadeira Mazela política. Aliás, o autor já denunciara isto no seu livro “A Revolução dos Bichos”, revelando seu senso de liberdade e justiça.

Os principais personagens deste livro são: Winston Smith, Júlia, O’Brien, Emmanuel Goldstein, Syme e Big Brother (autocrata da Oceania seu maior império). O Grande irmão – Big Brother – personagem que se mantém no poder do grupo partidário, através de métodos totalitários, porque seu objetivo era o poder que vigia a todos, com mãos de ferro. Seus lemas são: “guerra é paz; liberdade é escravidão; ignorância é força”.  O totalitarismo, na visão de Orwell, se não for combatido, pode triunfar em qualquer lugar. 

Achei mui interessante os nomes dos ministérios: “da Verdade, da Paz, da Tortura e do Amor”. E, mais ainda, o personagem central do livro chamado “Big Brother” (a mais sinistra personificação do poder absoluto) que deu origem até ao Big Brother Brasil, conduzido n Rede Globo de TV, com grande aceitação popular.

Enfim, recomendo com convicção a leitura de “1984”, porque é um dos mais belos romances, com mensagem superatual.

Boa leitura!

domingo, 6 de agosto de 2017

A CABANA DO PAI TOMÁS

Resenha por João de Carvalho

Título: A cabana do Pai Tomás
Autora: Harriet Beecher Stowe
Jornal: “The National ERA”

1ª publicação: 1852
Editora Atual: Manole
Páginas: 676

Apreciação: 5/5

Resenha: 


Harriet Beecher Stowe, 1811-1896 tendo vivido 85 anos. Sua maior glória, nos EUA, foi ter escrito A Cabana do Pai Tomás, publicado em 1852, que se tornou um dos maiores best-sellers da história da literatura universal, porque virou uma verdadeira coqueluche do século. 

Foi ele o maior símbolo de resistência e liberdade, tendo ganhado lugar privilegiado nas versões em teatro, cinema e televisão. São 676 páginas que expõem e defendem o pensamento claro, positivo, destemido e corajoso da escritora desde seus 15 anos, denunciando as mazelas da escravidão americana. Fenômeno de venda!

Interessante, no magistral livro, é que o personagem central – Pai Tomás – foi interpretado na TV, Rede Globo, em 1969, por um homem branco de cara pintada (Sérgio Cardoso). 

Para caracterizar bem esta exposição sobre a obra que foi estopim do início da Guerra de Secessão americana de 1861-1865, transcrevo do jornal de Literatura do Brasil, maio 2017, palavras de Lívia Inácio, em o “Rascunho”: - “A Cabana do Pai Tomás está centrada na história de um escravo passivo, bondoso e fiel, que mesmo com bom caráter é submetido às mazelas do mercado de negros, em que seu dono o vende para poder quitar dívidas, o que obriga o escravo a viver longe da esposa, a cozinheira Mãe Cloé”. A autora com esta explosiva obra desconstrói a visão da época de que a escravidão era um mal necessário!

Termino com a expressão corajosa e reconhecida do Presidente Abraham Lincoln, sobre a autora: “A pequena mulher que escrevera um livro capaz de iniciar uma grande guerra” contra a escravidão americana. 

Vale a pena ler esta obra-prima! Recomendo!


Comentários por Mara Carvalho:

Arthur Shelby, um fazendeiro americano, se viu obrigado a saldar suas dívidas através da venda de alguns de seus escravos. Os escravos a serem vendidos eram Tomás e Harry que era apenas uma criança.

Elisa, escrava e mãe de Harry descobre sobre a venda e foge com o filho, a intenção é chegar ao Canadá.

Tomás, ao ver que só ele sobrara para venda aceita seu destino. A esperança é um dia voltar para casa, para sua mulher e seus filhos.

A cabana do Pai Tomás, publicado em 1852 por Harriet Beecher Stowe, uma abolicionista americana tornou-se um dos livros mais populares na época. O livro chegou a ser considerado uma das forças para a abolição da escravatura nos EUA.

Recomendo!

Boa leitura!

sábado, 5 de agosto de 2017

O PALÁCIO JAPONÊS

Resenha por João de Carvalho

Título: O Palácio Japonês
Autor: José Mauro de Vasconcelos
Editora: Cia. Melhoramentos de São Paulo
Ano: 2003
Páginas: 96

Apreciação: 4/5

Resenha: 

José Mauro de Vasconcelos, 1920-1984, escritor, família pobre, tendo sua irrequieta e inteligente juventude, ocorrido na capital Natal, no Estado do Rio Grande do Norte, ao lado de seus tios. Na vida profissional exerceu as atividades de pescador, professor, modelo, bailarino, garçom e ator de cinema, teatro e televisão. Por viajar bastante, adquiriu muito conhecimento, dedicando-se a narração de histórias várias. Usou da literatura para vários fins de aperfeiçoamento pessoal, com grande capacidade para enriquecimento de suas obras como: O Meu Pé de Laranja Lima, Coração de Vidro, O Palácio Japonês, etc.

O livro ora em apresentação consta apenas de duas partes:
A Flor da Vida e A Outra Flor!

O personagem principal chamado Pedro tem uma vida solitária. Sendo ele pintor encontra certo dia na Praça da República um palácio oculto. Nele conhece Tetsuo, um principezinho mui doente. Alia-se ao menino. Daí pra frente a estória enche-se de ternura! É uma estória inteligente, com lances e final surpreendentes.

De fácil e leve leitura. Recomendo-o!   


terça-feira, 1 de agosto de 2017

BAILE DE MÁSCARAS

Título: Baile de Máscaras
Autor: Elcinho Pimenta
Editora: Pimenta
Ano: 2017
Páginas: 51

Apreciação: 4/5

Comentários por Simone Carvalho:

Neste novo livro, o autor itabiritense Elcinho Pimenta, apresenta vinte e cinco maravilhosos poemas. Escritos com toda a inspiração de sua alma, interpreta magnificamente os sentimentos mais profundos. Lendo-os percebemos a maneira direta e contundente que ele tem de falar do amor pelas pessoas, pela cidade natal, pelos sonhos, pelos ideais...

Quando fala do Anjo da Guarda, por exemplo, faz um jogo de palavras em que a palavra guarda ora é verbo, ora é substantivo comum, ora é substantivo composto, e diz: Guardo meus sonhos de anjo e o anjo da guarda me guarda, enquanto o guarda guarda a esquina quadrada, do anjo perdido sem anjo da guarda! O que me aguarda? ...Me guarda da chuva fria o meu guarda-chuvas!

E assim, vai tecendo palavras, formando frases, criando poemas que encantam a todos.

Boa leitura!


segunda-feira, 31 de julho de 2017

DECODIFICANDO DA VINCI

Resenha por João de Carvalho

Título: Decodificando Da Vinci
Subtítulo: Os Fatos por trás da ficção de O Código Da Vinci
Autora: Amy Welborn
Editora: Cultrix (SP)
Edição: 2004
Páginas: 136

Apreciação: 5/5

 Resenha:

O livro foi escrito por Amy Welborn, no qual são narrados os fatos por trás de “O Código Da Vinci”. Como se trata de uma obra polêmica, restrinjo-me à transcrição de parte da contracapa externa final do livro, nestes exatos termos:

“O best-seller “O Código Da Vinci” levantou questões intrigantes para cristãos e não-cristãos. Os leitores do romance ficam imaginando se é realmente verdade o que o autor Dan Brown diz: Será possível que tudo que aprendemos sobre origens do cristianismo seja falso? Este (Decodificando Dan Brown) é o único livro que trata das diversas questões levantadas em O Código Da Vinci. A autora usa um estilo claro e fácil de ler ao mesmo tempo que expõe, com honestidade e objetividade, os fatos com relação aos antigos ensinamentos cristãos e sua história, apontando muitos erros surpreendentes relacionados com a religião, a história e a arte contidos em o Código Da Vinci.”

Neste livro estão a análise e as respostas que você está procurando. Eu já li e até comentei “O Código Da Vinci” (antes de ler o Decodificando), sempre entendendo tratar-se de uma obra puramente literária de ficção. Nunca como uma verdade histórica incontestável. Por isto muito aprendi com o “Decodificando Da Vinci”. Neste sentido, recomendo a leitura do livro escrito por Amy Welborn para esclarecer dúvidas e tirar suas conclusões pessoais.


Boa Leitura!

terça-feira, 25 de julho de 2017

O POETA E O CAVALEIRO

Resenha por João de Carvalho

Título: O Poeta e o Cavaleiro
Autor: Pedro Bandeira
Editora: FTD S/A.
Ano: 1998
Páginas: 95


Apreciação: 4/5

Resenha:

Pedro Bandeira, oriundo de Santos, residente em São Paulo, dedicou-se à criação literária para crianças e jovens. Neste agradável e bem escrito livro o autor “pretendeu discutir as dificuldades que todos nós temos para nos defender dos ditadores e dos políticos que fazem belos discursos, que  nos enganam com palavras bonitas e que inventam falsas ameaças para nos dominar e para tirar vantagens de seus cargos”.

É um retrato autêntico da espetaculosa política de hoje, com muito falatório, poucas mensagens e muitas tentativas de se justificar e também seus atos e atitudes diante do povo. O falso dragão de que fala a história é uma criação inverídica de problemas políticos que não existem, mas atendem seus desejos e ambição de poder, com altos salários e mordomias múltiplas. Querem tirar vantagens de toda ordem que possam advir de seus cargos. O povo que se dane com suas necessidades e seus múltiplos problemas.

Na verdade é um livro pequeno, mas muito atual. Bem ilustrado na abertura de cada capítulo.

Os personagens fictícios da cidade “Findomundo” são: Kakéticus VI (o sapateiro), Simão (o poeta), Ziloca (a beldade), Dom Pendragon de Catalupo (falso justiceiro, ambicioso do poder), o falso dragão e outros! O famoso e inesperado dragão criou pânico na pacata cidade, risonha e livre. O fato favoreceu a criação do cargo de Ministro da Guerra (D.Pedragon) que aproveitou da situação, encarcerando vários personagens.

É uma leitura amena, agradável, corrente. Recomendo!


Boa leitura!

domingo, 23 de julho de 2017

SEDUÇÃO DA SEDA

Resenha por Mara Carvalho

Título: Sedução da seda
Volume 1 da Série: “As Modistas”
Autora: Loretta Chase
Editora: Arqueiro
Ano:  2016
Página: 304

Apreciação:  5/5

Resenha:
Que lindeza de história, fiquei encantada!

O livro inicia com a história de 3 irmãs: Marcelline, Sophia e Leoni. Filhas de um casal de caloteiros: Catherine DeLucey e Edward Noirot.

Com um dom maravilhoso para costura, Marcelline e suas irmãs são proprietárias de um refinado ateliê feminino em Londres. Mas apesar de seu talento, beleza nos modelos e roupas exclusivas, o ateliê ainda não conseguiu uma cliente de peso.

Com um objetivo em mente, alavancar os negócios de sua loja, e conseguir a cliente dos sonhos, Marcelline vai para França. A intenção era atrair olhares de todos, principalmente o duque de Clevedon. Ele estava prestes a pedir a mão de Lady Clara Fairfax em casamento e a ideia era ser a modista que faria o vestido de casamento de Clara, consagrando assim o seu talento e  ganhando a sociedade londrina como clientela.

O plano estava indo muito bem, entretanto lidar com o duque era um risco, ele era um sedutor e não perdia a oportunidade em conquistar uma bela mulher. Mas Marcelline era extremamente prática e ambiciosa e seu objetivo único era conquista clara Fairfax e ela faria de tudo para isso.

Marcelline era uma mulher de gênio forte, dela dependiam suas irmãs e sua filha Lucie.

Interessante este é um dos livros em que a personagem trabalha para se sustentar, normalmente são personagens ricas ou nem tanto, mas que não trabalham.

Eu simplesmente amei o livro e recomendo!

Há cenas Hot, mas não é tão explicito quanto outras autoras.

Boa leitura!

Ordem  de  leitura  da série:
Volume 1: Sedução da seda
Volume 2: Escândalo de cetim

Volume 3: Volúpia de veludo

quarta-feira, 19 de julho de 2017

O INIMIGO SECRETO


Resenha por João de Carvalho

Título: O Inimigo Secreto
Autora: Agatha Christie
Editora: Record
Edição: 11ª
Ano: 1997
Páginas: 222

Apreciação: 5/5
  
Resenha:

Aghatha Mary Clarissa Miller Christie é seu nome completo, 1890-1976, viveu com toda lucidez e dedicação o seu incansável trabalho intelectual, por 85 anos. Conhecida no mundo inteiro pela produção literária, com vendagem estupenda de seus livros, tendo como principais detetives Poirot e Miss Marple. Autora de mais de cem livros projetando-a como romancista, contista, dramaturga e poetisa. Seu túmulo está na Igreja de Santa Maria, Oxfordshire, Inglaterra.

Este livro em apresentação é de 1922, quando se praticava no Brasil a Semana de Arte Moderna. Os personagens centrais são Tommy e Tuppence. Assim começa a secreta, surpreendente e cativante trama de O Inimigo Secreto, com suspense e mistério. Um desconhecido, mas delicado som de voz forte fê-la estremecer a bordo do Lusitânia que fora torpedeado pelo inimigo, no dia 07 de maio de 1915, dizendo-lhe que estou levando dois documentos de vital importância, porque são um fator decisivo para os aliados na Guerra. Você, bela jovem, foi escolhida para levá-las. Aceita a missão porque eu posso ter sido seguido pelos inimigos. Sim, sinto-me orgulhosa. Você vai encontrar o endereço através do Jornal “Times”, em um anúncio começando por “Companheiro de Viagem”. Entendeu? Perfeitamente, respondeu a jovem. Então adeus e boa sorte. Ela tomou o lugar no Bote que foi baixado. Assim, os documentos superaram ao naufrágio do Lusitânia. O que diziam? Para quem eram endereçados? A quem ajudaram? Por quem foram recebidos? Que informações preciosas continham?

Como, enfim, desenvolve o conteúdo espetacular de “O Inimigo Secreto”? Agatha Christie, a rainha do suspense, constrói o enredo, com toda densidade, o enigma que forma a trama mágica e quase perfeita do best-seller, em apresentação cujo segredo não revelo.

Leia e verá a atuação da Scotland Yard, a mais experiente polícia do mundo.

Boa Leitura!



segunda-feira, 10 de julho de 2017

SENHORITA MACKENZIE

Resenha por Mara Carvalho

Título: Senhorita Mackenzie
Autor: Anthony Trollope
Editora: Pedrazul
Ano: 1865
Página: 455

Apreciação: 5/5

Resenha:

Margaret Mackenzie era uma jovem solteira, sempre submetida aos homens, primeiro por seu pai, depois pelo irmão Walter. Sem diversão vivendo uma vida monótona e solitária somente para atendê-los ela, aos 35 anos de idade, se descobre herdeira do irmão.

Após passar despercebida durante toda sua vida agora é uma mulher com uma bela fortuna então resolve desfrutar um pouco das possibilidades da vida. Decide permanecer solteira, muda-se para a cidade de Littlebath na intensão  de ir a festas e conviver com a sociedade. Ela decide cuidar da educação da sua sobrinha Susanna Mackenzie, filha de seu irmão Tom que passa a morar com  a tia.

sábado, 8 de julho de 2017

BOM CRIOULO

Resenha por João de Carvalho


Título: Bom Crioulo
Autor: Adolfo Caminha
Editora: Ano: 2010 - UFMG
Páginas: 47

Editora Martin Claret
Páginas:162

Apreciação: 4/5

Resenha :

Neste livro Adolfo Caminha (autor da obra), ex-oficial da Armada, trata do namoro entre dois marinheiros utilizando vasta soma de informação obtida a partir de Sodomia, excepcionalmente no Exército; ainda sentindo-se afrontada pelo romance, em 1937, a Marinha solicitou e obteve do presidente Getúlio Vargas, o embargo de sua reedição. Só em 1956 foi posta à venda. E houve também as edições seguintes em 1966, 1970, 1991 e 1997.

O Bom Crioulo é um marco pioneiro na literatura de ficção da temática homossexual (entre Amaro e Aleixo).

quarta-feira, 5 de julho de 2017

PARA QUEM É O MUNDO

Resenha por João de Carvalho

Título: Para quem é o mundo?
Autor: Tom Pow
Editora: Martins Fontes Ltda.
Ano: 2000
Coleção: Literatura Infantil
Páginas: 32

Apreciação: 4/5
Resenha:


É um livro curto, atraente, com uma mensagem rica de ensinamento, usando o diálogo entre animais. Em geral pai, mãe e filho fazem o diálogo. O menino dorme sonhando com os animais. Mas, na realidade o ensinamento paterno é muito mais amplo e valioso. O Mundo! Com suas riquezas, beleza, fascínio e atração. Nele é que a gente nasce, vive e morre. A família é o caminho real e verdadeiro. Nela a gente cresce, forma-se e valoriza as coisas tão importantes para nós. É um passatempo instrutivo e rápido. A criança e o jovem encontram neste livro a verdadeira lição para a vida: O mundo é para você!

quarta-feira, 28 de junho de 2017

ESCÂNDALOS NA PRIMAVERA

Resenha por Mara Carvalho
Título: Escândalos na Primavera
Volume 4 da Série: “As quatro estações do amor”
Autora: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Ano:  2017
Página: 224

Apreciação:  5/5

Resenha:

Que lindeza de livro, não podia ser diferente. A autora conseguiu fechar lindamente a série.

Desta vez a personagem principal é Daisy Bowman. 

Inicia com um ultimato feito pelo seu  pai Thomas Bowman, se ela não conseguir achar umm pretendente em 2 meses terá de se casar com uma pretendente escolhido por ele. E o escolhido é Mathew Swift, um jovem que trabalha para Thomas há anos e que tem dele o afeto e confiança que jamais um filho teve.

terça-feira, 27 de junho de 2017

ETERNAMENTE POETA

Resenha por João de Carvalho

Título: Eternamente Poeta
Autor: Roni Gonçalves Barbosa
Editora: Gráfica D. Bosco
Edição: 1ª
Ano: 2003
Páginas: 104

Apreciação 5/5

Resenha:

Roni Gonçalves Barbosa (1974-2003), mineiro, de Itabira, formou-se em Técnico Eletrônico, assim como em Ciências Biológicas. Ele se dedicava também, com grande amor a escrever poesias e poemas. Depois de formado, trabalhou em Brasília algum tempo, mas voltou a BH, onde prestou concurso na UFMG para professor. Seus fortes sentimentos familiares sempre foram preponderantes em sua caminhada. Não gostava de ficar longe da família.